Basta

Trabalhadores e trabalhadoras em frigoríficos, casas de carnes, frios, açougues / congêneres e CDs têm data base em janeiro e encerrou a campanha salarial. O reajuste acordado foi de 10,67 %.

VALORES DOS PISOS:

PISO “A”- R$ 880,00 (oitocentos e oitenta reais) para os trabalhadores admitidos após o dia 1º de janeiro de 2016, pelo período de 90 dias, e que não possuem na CTPS Contrato de Trabalho firmado com empresa do ramo de atividade representado pelo sindicato econômico;

Parágrafo único – Os empregados que em 1o de janeiro de 2016 tiverem mais 3 (três) meses de prestação de serviços ao mesmo empregador, e para os que vierem a completá-lo durante a vigência deste acordo coletivo, terão os seus salários enquadrados, automaticamente, no Piso salarial “A.1” definido nesta cláusula;

PISO “A.1” – R$ 891,00 (oitocentos e noventa e um reais) para os empregados que exerçam as funções de Magarefe, Auxiliar de Balconista, Auxiliar de Abate, Auxiliar de Triparia, Oficial de Câmara Fria, Balanceiro, Auxiliar de Expedição, CAIXA de açougue, casas de carnes ou congêneres e quaisquer outros que não estiverem classificados nos itens subseqüentes

PISO “B” – R$ 930,00 (novecentos e trinta reais) para os empregados que exerçam as funções de Açougueiro, Desossador, Faqueiro, Esfolador, Coletador, Tirador, Desmanchador e Balconista em casas de carnes

PISO “C” – R$ 1.538,00 (hum mil, quinhentos e trinta e oito reais) para os empregados que exerçam as funções de gerente em quaisquer dos estabelecimentos discriminados no item “B” acima e que possuam ou tenham sob sua subordinação dez ou mais empregados prestando serviço no mesmo estabelecimento.

PISO “D” – R$ 1.107,00 (mil cento e sete reais) para os empregados que exerçam as funções de chefe de setor, de Encarregado e de Subgerente em frigoríficos e em quaisquer dos estabelecimentos discriminados no item “B” acima e que possuam ou tenham sob sua subordinação dez ou mais empregados prestando serviço no mesmo estabelecimento.

OBS:  Os empregados exercentes das funções descritas nos itens “C” e “D” encontram-se inseridos na exceção do Inciso II, do Art. 62, da CLT, não estando sujeitos ao controle de jornada na forma legal.

Lanche: R$ 6,00 (seis reais)

Auxílio creche: R$71,00 (setenta e um reais)

Os patrões tentaram usar a crise como desculpa para não repor as perdas salariais e apresentaram como primeira proposta o índice de 6,8%. Tentam esconder seus lucros para explorar ainda mais os trabalhadores.

PARA A CONVENÇÃO DO PRÓXIMO ANO, PRECISAMOS NOS UNIR. Só com muita união, organização e luta poderemos chegar num REAJUSTE E GANHO REAL. NÃO FIQUE SOZINHO. SINDICALIZE-SE.

AGUARDEM A ASSINATURA DA CONVENÇÃO E O PROTOCOLO NO TEM.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.